Nota de Pesar

A diretoria da ABRAFI recebeu ontem, consternada, a notícia do falecimento de seu associado honorário, o professor Paulo Bonavides.
Nascido em 10 de maio de 1925 em Patos, na Paraíba, foi no Ceará que o mestre construiu sua vida pública. Bonavides formou-se em Direito pela Faculdade Nacional de Direito do Rio de Janeiro no ano de 1948 e obteve seu doutorado em 1958 pela Universidade Federal do Ceará, estado em que exerceu as funções de jornalista, cientista político, filósofo, advogado e professor universitário. Um dos fundadores do Mestrado em Direito da Universidade Federal do Ceará no ano de 1978, onde lecionou Filosofia do Direito, Bonavides foi professor visitante em várias universidades alemãs e norte-americanas, autor de inúmeros livros, doutor honoris causa em universidades centenárias. Bonavides viveu o bastante para ver, fora dos livros, o Estado Novo, a Segunda Guerra Mundial, a experiência do parlamentarismo brasileiro, o golpe militar de 1964, os diversos Atos Institucionais, a Abertura, o retorno das eleições diretas para Presidente da República e dois impeachments de presidentes. Bonavides foi, sobretudo, um dos arquitetos jurídicos da Constituição de 1988, um farol para seus alunos, amigos e para todos os juristas e jusfilósofos brasileiros, um modelo para todos os cidadãos.
A ABRAFI solidariza-se com a família, amigos, colegas e alunos do professor Bonavides.